sexta-feira, 19 de junho de 2009

Passáros sabem fazer faxina?

Continuando pela mesma linha de raciocínio dos posts anteriores fui buscar mais inspiração nos pássaros como havia dito anteriormente e acabei encontrando dois indivíduos que tem muito a nos ensinar, sobre mudanças, se abrir ao novo e renovação. O Primeiro é o pássaro Fênix - da mitologia grega que quando morria entrava em autocombustão e passado algum tempo renascia das próprias cinzas, se preparando para um novo ciclo. Alguns acreditavam que seu ciclo de vida era de 97.200 anos. No final de cada ciclo de vida, a fênix queimava-se numa pira funerária. Após erguer-se das cinzas levava os restos do seu pai ao altar do deus Sol na cidade egípcia de Heliópolis (Cidade do Sol). A vida longa da Fênix e o seu dramático renascimento das próprias cinzas transformaram-na em símbolo da imortalidade e do renascimento espiritual." – Wikipédia. Concordo com esta analogia com o renascimento espiritual e a renovação dentro da esfera da vida humana, pois estamos a todo instante passando por transformações, seja superficiais ou mais profundas. E estas transformações independentemente do tempo sempre causa algum tipo de dor, gera cinzas que precisam ser abolidas da nossa vida para podermos nos preparar pro novo. Sem esta limpeza na alma não da pra se renascer, permanecemos apegados aos valores antigos e as mesmas atitudes em relação as coisas ao nosso redor. É como se mudar de casa e levar os móveis antigos, ou fazer uma faxina na casa e jogar a poeira debaixo do tapete. Colecionamos ferimentos e depois reclamamos que a vida não vai bem. Colecionamos as palavras das pessoas (e-mails, cartas), colecionamos imagens das pessoas (fotos e recordações)... mas isso não faz e nunca fará com que as tenhamos por perto. É desapegando que nos aproximamos. É dessa forma que aprendemos a amar e, não, a colecionar... (Agora já sei o porque toquei fogo em algumas lembranças do passado!!! Pelo menos não tenho mais recordações, fotos e quadros velhos pra ficar me debulhando em lágrimas...) Mudar um hábito necessita de uma grande atitude. Persistir nessa mudança é treino. Treino diário. É a certeza de que o mundo só tem a ganhar com seu trabalho. É a certeza de que você confia nas Leis da Vida. É a certeza de que você não perde nunca. De que tudo pode ser presente se assim você o fizer. É a certeza de que se pode aprender com o melhor dos momentos: O AGORA. É a certeza de que você pode efetuar transformações profundas, de que você tem todos os recursos pra isso - basta apenas aprender a utilizá-los ao seu favor! Lembro-me do meu primeiro contato com a Filosofia aonde discutimos no 2º grau o tal Ponto de Mutação em que Somos todos uma parte da teia imensurável e inseparável da relações, é nossa responsabilidade perceber as possibilidades do amanhã, pois antes de tudo somos os únicos responsáveis por nossas descobertas, nossas palavras, nossas ações, e os reflexos das mesmas no universo em que estamos inseridos. O princípio para esta abertura é ver o todo, e antes de fracioná-lo entender sua conexão, interatividade, integração. Devemos ver o impacto global de nossa existência individual, nunca esquecendo que vivemos ciclos contínuos, renovação. Outro Pássaro que nos deixa um grande exemplo é A águia, ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos. Mas para chegar a essa idade, aos 40 anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão. Aos 40 anos ela está com: as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar as suas presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva. Apontando contra o peito estão as asas, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já é tão difícil! Então, a águia só tem duas alternativas: morrer... ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias. Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas.E só após cinco meses sai para o famoso voo de renovação e para viver então mais 30 anos. Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuemos a voar um voo de vitória, devemos nos desprender de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor. Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz. Se abrindo a renovação você pode voar como um pássaro novo, explorar sensações diferentes, receber o mundo de uma forma diferente. Encontrar novos horizontes... O que passou... Passou... Como dizia a canção. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!!! A mudança assusta mais sempre acrescenta novas perspectivas. Vamos sair das cascas, dos casulos e dos ninhos.. Vamos voar! Libere-se, Liberte-se!!! Perdoe-me o frêmito veemente de vida Cavalgo nuvens etéreas Viajo por horizontes infindos Sou pássaro minhas asas são sonhos. Moisés Augusto, "Ruas vazias de gente"

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Não deixe de comentar e participar dando sugestões, indicando receitas, etc.!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...