terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Falando Francamente.... Sexo, genero e sociedade



Eu fico me perguntando por que nos dias de hoje ainda existem caras com a necessidade de se fazerem de bom moço para se aproximar de uma mulher. Vivemos numa época de tanta liberdade e luta por direitos iguais. As mulheres estão mais seguras e livres pra fazerem suas escolhas. O mundo já deu tanta volta. E eu só consigo chegar a uma conlusão eles têm medo de nossa tomada de atitude. Medo por que por mais femininas e doce que sejamos hoje aprendemos a dizer "não eu não quero" ou "ei, ta vendo que tô afim de você não". E eles não estao preparados, eles e a sociedade..e ai eu culpo a educação que na maioria das "mães" reproduzem a cultura de que para o homem tudo pode... e acabam perpetuando o machismo da espécie humana.
Nestes tempos modernos me peguei ouvindo, ops "bisbilhotando" uma conversa de dois destes tipos de projetos de homem.. que se consistia mais ou menos assim...
Elemento 01 - Cara, você sabe quem tava olhando meu orkut?
Elemento 02 - Quem? Diga ai velho!
Elemento 01 - A doida da Fulana!
Elemento 02 -  E você ainda pega ela cara?
Elemento 01 - Oh! vellho to dando uns pegas nela ate nao acho coisa melhor
Vou encurtar a conversa para evitar constragimentos. Pelo menos a minha pessoa que ficou passada e teve vontade de procurar o orkut da tal fulana e falar. Minha filha deixa de ser idiota vai olhar o orkut de quem te dê valor! Será que esta abençoada não sabe da existência  do site o curioso. Eu fico meio que indignada com o atraso mental de algumas criaturas e não é só do sexo masculino não. Infelizmente nós mulheres somos ferrenhas reprodutoras de rotulos como "piriguete", "galinha", "vaca", dentre outros predicados... enquanto eles são a delicinha da bahia. E isso me fez lembrar uma incurssão que fiz ao mundo pagodeiristico baiano  a um tempo atras. Vai eu lá com a cara e coragem ver o show de Sorriso Maroto, musica que eu ouço naqueles dias de nostalgia melodrámtica. E ouço um cantor baiano que nem vou mencionar o nome dizer... "Ei bruno" Você sabe como as mulheres aqui gostam de serem chamadas? CACHORRAS" É minha gente e as queridinhas gritavam eufóricas. E ai eu me pergunto na minha humilde ignorância será que valeu a pena tanta emancipação, tanta autonomia. Pra vivermos submetidos a uma sociedade exigente, taxativa, que raramente perdoa uma falha se quer...
Cada vez mais os valores e sentimentos se dissipam nas segundas e terceiras intenções, nos joguinhos de interesses e ai eu volto a questão inicial do post de hoje. O que nos mulheres queremos de verdade nos dias de hoje? Será que tamos preparada pra continuar enfrentando as consequências? E eles as vezes me assustar perceber que os discursos estão bem distantes da prática. E o sexo, o prazer e o desejo viraram moeda de escambo. Quem somos nós? Até onde estamos preparados pra assumir e a este novos papéis?
E até onde assumir desejos, vontades e ter atitude.. vão de encontro a nossa personalidade, dignidade?
Porque a partir do momento que damos a cara a tapa neste mundinho de deus... temos que tá dispostos a correr riscos... e pra isso haja personalidade e maturidade! O Sistema é Bruto, viu!

Um comentário:

  1. Infelizmente, o mundo vive debaixo de uma mascara , chamada tal Liberdade que é confundida como libertinagem, nao vejo problema algum uma mulher independente e livre optar por relações abertas aonde o unico foco dela e o prazer, o mais importante e o respeito propio, concordo Liu, quando de fato a sociedade nao recrimina nos que somos Homens no tal ato chamado traição ou galinhagem , mas quando uma mulher toma coragem e vai a luta e taxada como VAGABUNDA ou PROSTITUTA FREE, enfim temos que contribuir para dinfundir-mos novas ideias ,e fazer com que certos TABUS acabem pois asSIm muito irá mudar e a liberdade realmente vai ser liberdade!

    ResponderExcluir


Não deixe de comentar e participar dando sugestões, indicando receitas, etc.!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...