segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Entorpecência













Ando sem inspirações e sem desejos.
Sem vontade de viver de falsos beijos, abraços.
Sem animo para ouvir palavras vazias e condizentes com o trato social.
Sem vontade de brigar, de falar, de querer...
De confiar em alguém e dizer esta tudo bem.
Quero simplesmente não fazer nada.


Não gritar,
Não dançar,
Não amar,
Não sorrir.


Sim, eu quero dizer não!
Já chega!
Basta!


Podem soltar os fogos de artifício.
Pois, tenho medos, falhas e vícios.
Limitações que não deixei para trás.


E a imaturidade não é um delito.
Quando ainda não se aprendeu,
A ser livre.
E ter paz.


Para coisas que a vida,
Que te poli e te domina.
Com sutilezas e astúcias.
Que o destino leva e faz.


E só me resta essa tal morfina.
Anestesiando a dor em gotículas.
Que dos meus olhos agora caem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Não deixe de comentar e participar dando sugestões, indicando receitas, etc.!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...