terça-feira, 30 de outubro de 2012

Um rascunho qualquer...























Pensei ser poeta ou sonhador.
Pensei ser artista, algo como músico ou pintor.
Pensei não fazer parte de um mundo tão igual.
Em vícios repetidos na condição de ser racional.
Tudo tão sem nexo. Vidas sem valor.
Prisões inconscientes.
Ódio, medo e desamor.
E hoje me pergunto se posso ser um algo mais.
Já que sou parte do sistema quando me omito.
E admito, me renego.
Pois não me basto e sou parte de tudo aquilo que desprezo.
E como fazer tal diferença sem ser poeta ou um pintor.
As frustrações não são rabiscos, mas tudo aquilo que me restou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Não deixe de comentar e participar dando sugestões, indicando receitas, etc.!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...