segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

A flor e a borboleta



Todos os dias eu te vejo
Nos meus sonhos e fantasias
Mas de nada adianta
Se não posso te tocar
E desperta em minha realidade,
Sou como pássaro sem par.
Canto e sobrevoo na liberdade do amor.
Vivendo sem teus carinhos,
Sou borboleta, sem flor.

Acordando sem teu abraço,
Percebo que meu sonho não é real.
São desejos de uma alma,
Que anseia o seu igual.
Seria bom se os meus sonhos,
Não fossem delírios de amor.
E mesmo sozinha como a borboleta,
Pousasses na flor.
Que sozinha, apenas enfeita, qualquer um jardim.
Mas, quando encontra a borboleta,
Voa alto e é feliz.
Entregando a borboleta
O pólen que ela entranhou em si.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Não deixe de comentar e participar dando sugestões, indicando receitas, etc.!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...