quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Poetizalicidade




Podem me roubar os livros,
E ate tirar meu nexo.
E como muitas vezes perplexo,
Das coisas que já perdi.
Sonhos, doces ilusões e amores.
Crença e Fé,
Mistura de verdade e valores.
Quantos muros eu vi ruir.
Então, levem meus medos e anseios,
Se apropriem das minhas frustrações.
Faça qualquer coisa,
De qualquer jeito,
Sem zelo,
Retirem a pessoa e o contexto.
Fiquem com suas interpretações,
Normas e prosas,
Vírgulas e acentos,
Arrastem a métrica,
E os conectivos “assim”.
Desaprove,
Desqualifique,
Trate-me como um rascunho qualquer.
Como rabiscos sem conteúdo,
Chame daquilo quem bem quiser.
Rasgue, amasse,
Cite e decore,
Se ache o autor,
Outrora, editor de mim.
Sim,
Faça o que quiser!
Só não permito tomar,
Todo amor e poesia.
Que na simplicidade,
Ainda reside aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Não deixe de comentar e participar dando sugestões, indicando receitas, etc.!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...