segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Possuída

Entre as memórias,
Ela fica.
No vazio,
Ela está.
No coração que sangra,
Na criança que nasce,
Na alma que parte.
Na saudade ou na paz.
Companhia.
Certeza de que está vivo.
Que o corpo não jaz.
Para muitos há o amor.
Eu tenho a minha dor.
E a dor só é de quem têm.
Vou apagar a luz,
Fechar os olhos,
Pois, ao menos nos sonhos,
Está dor não me têm.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Não deixe de comentar e participar dando sugestões, indicando receitas, etc.!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...